Porno izlemek bize inanýlmaz bir zevk veriyor ve çoðumuz bu zevkten keyif almayý seviyoruz. Kýzlar, ayný anda iki veya daha fazla üye tarafýndan tutkuyla becerilirlerse iki kat daha yükseðe çýkarlar. Eðer yaþlý kadýnlarýn hayraný iseniz, o zaman yaþlý kategorisindeki yaþlý porno videolarýmýzý seveceksiniz. Sadece burada yüksek kalitede kesinlikle ücretsiz sikiþ izle videolarýnýn keyfini çýkarabilirsiniz! Boþuna zaman kaybetmeyin ve en mahrum porno videolarý izlemeye baþlayýn. Yetiþkin türk sex videolarýmýzýn azgýn orospularý, ayný anda birden fazla yarak ile sýcak sikiþiyor. Sitemize gelip türk sex izleyerek mega orgazm tadýný çýkarýn. Türk kýzlarý porno filmleri eðlenceli hale getiriyor!
Untitled Document

Notícias

Aposentadoria

Concessão de aposentadoria por invalidez depende da condição social do segurado

A concessão de aposentadoria por invalidez, além dos critérios definidos pela legislação, depende da análise da condição socioeconômica, profissional e cultural do segurado pelo INSS, ainda que um laudo pericial tenha concluído pela sua incapacidade para o trabalho.

Notícias JusBrasil


?Chama No Direct", "Preço no Privado", "Manda o 'Zap' para enviar o preço", ...
- 10 horas atrás Nada pior do que navegar por um site, instagram ou blog de vendas e não encontrar os preços, não é? É como passar pela vitrine das lojas e não ter os valores. Para piorar alguns condicionam o conhecimento dos valores a outros tipos de contatos como email, whatsapp ou ligação. Apesar de corriqueiro, tal costume vai contra o Código de Defesa do ...


Possibilidade de inclusão do pai biológico em registro que consta pai ...
- 3 dias atrás A 3ª câmara de Direito Privado do TJ/SP reconheceu a inclusão do pai biológico em registro que consta apenas o pai socioafetivo. De acordo com o entendimento proferido pelo Tribunal, que negou apelação do réu contra a inclusão do pai biológico por já constar no registro o pai socioafetivo, é possível o ajuizamento de ação para que o filho ...


Abandonar ato processual específico não gera multa a advogado, diz Nefi
- 3 horas atrás Publicado originalmente no Consultor Jurídico. Os advogados podem ser multados apenas quando ficar comprovado que o profissional abandonou o processo, deixando o cliente indefeso, sem fornecer justa causa para tanto. Se afastar de ato processual específico, por outro lado, não gera a penalidade. O entendimento é do ministro Nefi Cordeiro, da 6ª ...

21/1/2016 - 16h15m

Aposentadoria

Concessão de aposentadoria por invalidez depende da condição social do segurado

A concessão de aposentadoria por invalidez, além dos critérios definidos pela legislação, depende da análise da condição socioeconômica, profissional e cultural do segurado pelo INSS, ainda que um laudo pericial tenha concluído pela sua incapacidade para o trabalho.  

Esse entendimento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi reafirmado recentemente na votação de causa de segurado pelo INSS pela Segunda Turma da corte.  

Na ação, um segurado que sofre de amaurose, doença da retina que causa perda de visão desde o nascimento, reivindica o pagamento de adicional de 25% na aposentadoria por invalidez para quem necessita de assistência permanente de outra pessoa.  

No voto, aprovado por unanimidade pela Segunda Turma, o ministro Humberto Martins afirmou que é “justo” utilizar os mesmos critérios tanto para a concessão de aposentadoria por invalidez como para o adicional de 25% ligado ao benefício.  

O ministro salientou que, ao negar o pedido do segurado, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul) levou em conta apenas avaliação médica. O laudo constatou que o segurado sofre de amaurose e que, "quando bem treinado", pode desenvolver suas atividades com independência.  

“Observa-se, portanto, que o tribunal não avaliou todas as circunstâncias socioeconômicas e culturais relacionadas ao segurado em questão, não sendo razoável se pautar em comportamentos padrões de outras pessoas portadoras desse tipo de lesão”, disse o ministro no voto.  

Para Humberto Martins, a avaliação deve ser feita caso a caso, “considerando-se todas as variáveis e conjecturas da vida de cada um, a fim de verificar se o segurado tem propensão a ter uma vida independente da assistência de outra pessoa para as atividades cotidianas”.  

O ministro decidiu pelo retorno do processo ao TRF3 para que sejam analisadas as condições pessoais do segurado.

Link para esta página:

(37)3322-6435
(37)3321-8568
Advocacia Deize

Todos os Direitos Reservados - 2010
Praça São Vicente Férrer, 93-A - Centro - Formiga/MG - 35570-000